Nicole Shau

Natalie Shau é uma fotografa e ilustradora que vive na Lituânia mais nasceu na Russia …. Sua obras são uma mistura de surreal , dark e claro um pouco de inocência e delicadeza,ela diz ter várias influencias que vão desde de imagens religiosas até clássicos da literatura russa . Já para realizar suas obras Natalie usa uma técnica bastante comum hoje em dia ; fotografar e depois  fazer a pós produção no  photoshop (o que parece ser bem demorado e difícil ) …..

natalieshau02

luv_u_by_natalieshau-d4qp1xl

letting_go_by_natalieshau-d3j51bk

frozen_flowers_by_natalieshau-d3fke2z

dream_of_winter_by_natalieshau-d3el1me

natalieshau04

snowflake_by_natalieshau-d3eiafk

natalieshau05

natalieshau03

rose_bleed_by_natalieshau-d46vako

swan_lake_by_natalieshau-d3kxsd3Se você curtiu o trabalho da Natalie Shau então entre nesses links :

http://natalieshau.carbonmade.com/

http://natalieshau.deviantart.com/

https://www.facebook.com/natalieshauofficial

Disney + moda

Um dia desses eu estava na internet como sempre e me deparei com lindas ilustrações de moda , que pertenciam a Hayden Williams um fashion designer e ilustrador de 21 anos ,um de seus trabalhos que mais me chamou a atenção foi uma linha de ilustrações : Princesas disney com roupas de passarelas !Além das princesas ele também  fez ilustrações da Minnie,Margarida,Alice ,Betty , Merina e as vilãs !Mesmo você não curtindo moda ,você vai amar os trabalhos desse cara :

aurora-rapunzelariel-bela

 

aurora-rapunzel

 

bopeep-tinker

 

cinderela-branca

 

jane-kida

 

jasmine-pocahontas

 

megara-esmeralda

 

merida-alice

 

minnie-daisy

 

tiana-mulan

 

malevola-ursula

 

rainhama-crueladevil

As Doze Rainhas

Viajar durante cinco meses pela Europa em busca de lugares perfeitos  para ser o cenário  de seu trabalho, foi isso que a fotografa australiana Alexia Sinclair fez , usando modelos, roupas  inspiradas em trajes de época e modernos processos de efeitos fotográficos, ela realizou seu trabalho chamado “As Doze Rainhas ” que durou 3 anos para ficar pronto,Alexia retratou rainhas como Cleópatra e Maria Antonieta :

“MARIA ANTONIETA – A RAINHA EXTRAVAGANTE”

“CLEÓPATRA – A SEDUTORA”

“ELIZABETH I – A RAINHA VIRGEM”

“CRISTINA DA SUÉCIA – A RAINHA ANDRÓGINA”

“ISABELLA DA ESPANHA – A CATÓLICA”

“BOADICEIA – A RAINHA CELTA”

“ISABEL BÁTHORY – A CONDESSA SANGRENTA”

“LEONOR DA AQUITÂNIA – A ÁGUIA”

“CATARINA, A GRANDE – A IMPERADORA ILUMINADA”

“ALEXANDRA ROMANOV – A ÚLTIMA CZARINA DA RÚSSIA”

“AGRIPINA – A VENENOSA”

“OLÍMPIA – A FEITICEIRA”

R.E.M. : Blue

Yellow circus left the stakes a broken ropes world’s useless mug
The ties that bind, ha ha
I can be bad poet
Street poet
Shit poet
Kind poet too

Subway
Almost 4AM
Halloween night
Had enough to drink to make my own party
All my fellow writers in half costume, half asleep
Half silly, gone to seed

I don’t mark my time with dates, holidays, faded wisdom, locked karma holders
Convenient

I am made by my times
I am a creation of now
Shaken with the cracks and crevices
I’m not giving up easy
I will not fold
I don’t have much
But what I have is gold

I saw your face…

I sing in platinum
I dress in brass
I eat in zinc
Let it pass

Compare a toast
I like that
I understand courage
I still roll with the shout of a character I was married to today
I try to see outside myself
I understand the eyes
Excuse all the highs
Sorry
I am sorry
Ha ha

I like you, love you, every coast of you.
I’ve seen your eddies and tides and hurricanes and cyclones.
Low ebb tide and high, full moon.
Up close and distant.
I read you.
Look, the sky, the sea, the ocean, the sun, the moon.
Blue, blue, blue, blue, blue, blue, blue blue, blue, blue, blue, blue.
Naked and blue.

Breathing with you. Touch. Change. Shift. Allow air. Window open. Drift. Drift away. Into now.

I want Whitman proud. Patti Lee proud. My brothers proud. My sisters proud. I want me. I want it all. I want sensational. Irresistible.

This is my time and I am thrilled to be alive.

Living. Blessed. I understand.

Azul
O circo amarelo deixou suas estacas para o retrato inútil de um mundo de cordas rompidas
Os laços que prendem, haha
Posso ser um poeta tosco
Poeta de rua
Poeta de merda
Poeta gentil também

Metrô
Quase quatro da manhã
Noite de Halloween
Bebi o bastante pra dar minha própria festa
Todos os meus colegas escritores com meias fantasias, meio adormecidos
Meio tolos, buscando evadir

Não marco meu tempo com datas, feriados, sabedoria gasta, guardiões de carma secreto
Convenientes

Sou feito pelos meus tempos
Sou uma criação do agora
Abalado por rachaduras e fendas
Eu não sou de desistir fácil
Eu não vou me render
Eu não tenho muito
Mas o que eu tenho é de ouro

Eu vi seu rosto…

Meu canto é platina
Minhas roupas são bronze
Minha comida é zinco
Deixo tudo passar

Compare um brinde
Eu gosto disso
Eu entendo a coragem
Eu ainda curto o grito de um personagem com quem me casei ainda hoje
Eu tento ver pra fora de mim
Eu entendo os olhos
Perdoe as alucinações
Desculpe
Lamento
Ha ha

Eu gosto de você, te amo, toda a tua costa.
Eu vi teus turbilhões e marés e furacões e ciclones.
Altas e baixas marés, lua cheia.
Aqui perto e lá longe.
Eu te leio.
Olhe, o céu, o mar, o oceano, o sol, a lua.
Azul, azul, azul, azul, azul, azul, azul, azul, azul, azul, azul.
Nu e azul.

Respirando com você. Toque. Mude. Deixe o ar. Janela aberta. Vagar. Pra longe. Pro agora.

Quero que Whitman se orgulhe. Que Patti Lee se orgulhe. Que meus irmãos se orgulhem. Que minhas irmãs se orgulhem. Eu quero a mim. Eu quero tudo. Quero sensacional. Irresistível.

Este é o meu momento e estou feliz por estar vivo.

Vivendo. Abençoado. Eu entendo.

Lana Del Rey : Ride

 

Eu amo a Lan Del Rey , e seu ultimo clipe Ride com certeza vai entra pra lista dos meus clipes preferidos dela , assim como seus outros clipes ,nesse ela também faz referencia a cultura americana !

“Eu estava no inverno da minha vida – e os homens que encontrei pelo caminho eram meu único verão. À noite eu dormia e tinha visões de mim mesma dançando, rindo e chorando com eles. Três anos consecutivos em uma infinita turnê mundial e minhas memórias deles foram as únicas coisas que me sustentaram, e meus únicos momentos felizes reais. Eu era uma cantora, não muito popular, que tinha o sonho de se tornar uma bela poetisa – mas uma série de eventos desafortunados destruiu esse sonho e o dividiu como um milhão de estrelas no céu noturno, para que eu fizesse pedidos a elas de novo e de novo – brilhantes e destruídas. Mas eu não me importei, porque sabia que ter tudo que você quer e depois perder isso tudo é saber o que a liberdade verdadeiramente é.
Quando as pessoas que eu conhecia descobriram o que eu fazia, como eu vivia – elas me perguntaram por quê. Mas não faz sentindo falar com pessoas que têm um lar, elas não têm ideia de como é procurar segurança em outras pessoas, procurar um lar onde você possa descansar a cabeça.
Sempre fui uma menina incomum, minha mãe me disse que eu tinha alma de camaleão. Nada de uma bússola moral apontando para o norte, nada de personalidade fixa. Apenas uma determinação interna que era tão grande e oscilante quanto o oceano. E se eu dissesse que não planejava as coisas desse jeito, estaria mentindo, porque eu nasci para ser a outra mulher. Eu não pertencia a ninguém – pertencia a todo mundo, não tinha nada – que queria tudo com o fogo de cada experiência e uma obsessão por liberdade que me assustava tanto a ponto de nem conseguir falar sobre isso – e me empurrou para um ponto nômade de loucura que tanto me deslumbrava quanto me deixava tonta.
Toda noite eu costumava rezar para achar pessoas como eu – e finalmente achei – na estrada. Não tínhamos nada a perder, nada a ganhar, nada que desejássemos mais – exceto transformar nossas vidas em uma obra de arte. Viva rápido. Morra jovem. Seja selvagem. E se divirta.
Eu acredito no que a América costumava ser. Eu acredito na pessoa que quero me tornar, acredito na liberdade da estrada. E meu lema é o mesmo de sempre – acredito na gentileza dos estranhos. E quando estou em guerra comigo mesma, eu ando por aí. Só ando por aí.
Quem é você? Você está em contato com todas as suas fantasias mais escuras? Você criou uma vida para você mesmo na qual é feliz para experienciá-las? Eu criei. Eu sou louca pra cac*te. Mas eu sou livre.”

Dica musical : Foster the People

Foster the People é uma banda de indie rock nascida em Los Angeles .Um cara chamado Mark Foster  que trabalhava como um escrito de jingles pra comerciais ,em 2009 montou a banda e depois escreveu a canção “Pumped Up Kicks”,que virou sucesso , em 2010 o grupo assinou com uma gravadora e em 2011 lançaram seu primeiro álbum “Torches” …

Seu estilo vai desde um pop dance até rock . A banda é formada por Mark Foster nos teclados, guitarras e vocais; Mark Pontius na bateria; e Cubbie Fink no baixo e vocal de apoio.

E ai curtiu ?